Promotor Vestido De Toga E Cueca É Detido Novamente em Guarantã do Norte

Promotor Vestido De Toga E Cueca É Detido Novamente em Guarantã do Norte
bem informado

O promotor de Justiça Fábio Camilo da Silva, lotado em Guarantã do Norte, voltou a se envolver em um caso de polícia. Na madrugada deste domingo (02), ele foi acusado de ameaçar hóspedes de um hotel da cidade e jogar água em um deles. Já na parte da manhã, o suspeito ainda teria quebrado o vidro de uma emissora de TV do município. Ele ficou ferido na perna por conta do fato.

Conforme as informações do Boletim de Ocorrências (BO), a polícia foi acionada por funcionários, por volta das 02h40 deste domingo, para ir até o Sedna Palace Hotel, onde um hóspede disse que o promotor estaria ameaçando a ele e seus amigos, mandando que eles saíssem do local.

 

O promotor ainda teria tentado levar um funcionário do hotel até o seu quarto, mas ele recusou, após achar o pedido estranho. Quando a polícia chegou, encontrou o homem visivelmente alterado, mas ainda conseguiu relatar que apenas teria jogado água em uma das vítimas.

 

As vítimas disseram que foram ameaçadas para que deixassem o local e que se não o fizessem, a situação iria complicar para eles. A PM ainda tentou dialogar com o promotor, que não teria dado atenção às recomendações. Na sequência, ele deixou o hotel, dizendo que estava indo até a cidade de Colíder.

 

Atacou emissora

 

Já durante a manhã deste domingo, por volta das 07h30, o promotor foi até a TV Migrantes, que também fica na cidade. Uma testemunha informou que ele teria ido até o local, vestindo uma toga e teria quebrado o vidro da frente da emissora. A informação foi confirmada pela Polícia Militar à reportagem. A perna do homem teria ficado machucada por conta do fato. Ele foi levado pelos policiais até a delegacia. A assessoria de imprensa da PM informou que ainda não há o registro da ocorrência.

A reportagem ainda não conseguiu contato com o promotor.

 

O caso

 

O promotor de Justiça Fábio Camilo da Silva, lotado em Guarantã do Norte, envolveu-se em confusão com a Polícia Militar na tarde deste sábado (01) em uma rodovia nas proximidades de Peixoto de Azevedo. Segundo o relato, o membro do Ministério Público Estadual (MPE) estaria alcoolizado e desafiou o policial que o abordou, arrancando-lhe o boné da cabeça. Ele não foi preso por possuir prerrogativa de foro.

Por/ RD News